Arquivo | março, 2011

Espírito Santo, Guaravita e eu.

18 mar

Cheguei em um determinado lugar e lá encontrei uma bela garota com seus 18 anos, cabelos lisos e bem arrumados, jogados à direita. Como ela chegou e sentou ao meu lado, comecei a puxar papo,  o que não foi difícil porque ela me pareceu bem sociável. A conversa continuou com o seguinte rumo: Eu fazia perguntas sobre ela e ela sobre o que eu fazia. Até aí, tudo bem, já passei por isso outras vezes.

Chegou a hora em que saímos daquela sala para o intervalo. Ela encontrou com outra amiga fora dali. Ótimo – pensei – uma nova oportunidade de conhecer alguém! Então as duas começaram a cochichar baixinho… E de repente a amiga perguntou “Você conhece ela?” – É, não vou escrever certo porque foi assim mesmo que a menina disse. Continuando, a suposta nova conhecida disse imediatamente que não, com um olhar de desdém. As duas se fecharam, dando as costas pra mim.

Saí dali e fui comer sozinha em outro lugar, ruminando o que tinha acabado de acontecer. Por quê? Por que a menina me tratou dessa maneira? Ela disse que não me conhecia após ter conversado pelo menos 1 hora comigo!

Simples… Hoje em dia, a maioria das pessoas só constrói relacionamentos porque convém fazê-lo. Porque é muito mais fácil você viver em uma relação parasitária, onde você suga, suga suga… do que meramente numa protocooperação, onde os dois se acrescentam, se ajudam, se constroem.

Meu coração se entristeceu naquele momento… Minha vontade? A mesma que você teria. Entrar lá, ser até legalzinha se ela viesse falar de novo, mas nunca mais puxar papo, ou melhor, não construir uma amizade de jeito nenhum.

No minuto seguinte, senti docemente o Espírito Santo falando comigo: “no Reino de Deus é diferente”. E ali começamos a conversar, eu e o Espírito Santo, com um Guaravita na mão e as lágrimas querendo descer. Ele foi ministrando ao meu coração que ser cristão é dar a outra face pra bater, é começar um relacionamento se doando, amando, confiando. Isso é Reino de Deus. O maior amor é daquele que dá a vida por seus amigos (João 15:13). E ainda pior, mais difícil e intrigante, amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam! Tá desacreditando??? Abre lá sua Bíblia em Lucas 6:27! É isso mesmo! Amem, porém, os seus inimigos, façam-lhes o bem e emprestem a eles, sem esperar receber nada de volta. (Lucas 6:35).

A porta da sala estava entreaberta… Entrei com uma aparência séria, de quem estava prestes a fazer o que não queria. É, aquela mesma carinha aos 7 anos quando estamos prestes a fazer o que o pai mandou. Sentei ao lado dela de novo. O que ela fez? Sorriu pra mim. Tá, agora você deve estar pensando: “Po, mas ela ficou de costas pra você com a amiga dela, te deixando sozinha em um intervalo!” O que eu fiz? Respirei fundo e sorri de volta.

O Reino de Deus é nadar contra a maré. Ninguém disse que seria fácil.

“Todos eles saberão que somos discípulos de Jesus se amarmos uns aos outros” João 13:35

Da próxima vez que conhecer alguém, se encontrar com alguém… avalie suas motivações. Você só investe em um relacionamento que pode lhe trazer benefícios? Beneficie alguém hoje, essa semana, esse mês. Ame verdadeiramente as pessoas. Quando mais nos doamos, mais somos cheios. Prefira a protocooperação, beba mais Guaravitas conversando com Deus…

Dani

Mudança

16 mar

Mesmo sem perceber, lá estamos nós mudando. Nos adaptando, escolhendo. Processo diário, processo anual, processo de vida.

Tem aqueles dias em que ficamos mais pensativos, sem vontade de sair de casa, de olhar pela janela do carro com a chuva caindo. Em contrapartida, existem os dias ensolarados, cheios de energia, prontos para um novo recomeço. Sem mudança o ser humano não seria ser humano. Já reparou naqueles pacientes em coma por anos? Eles são considerados sem vida. Mas porquê? Simples, 0% de mudança.

Nossa estrutura corporal passa por tantas mudanças desde que nascemos e especialmente pra mulher, carrega-se uma nova vida dentro de si mesma. Imagina só, gerar alguém…

Mudança serve para nos tirar do lugar cômodo que habitávamos. Mesmo esse lugar sendo ruim ou bom, a mudança simplesmente vem. Ela pode ser boa, ruim, às vezes não temos escolha. Ela simplesmente vem. Pessoas, lugares, processos, amizades, paixões, artes, calendários…

Se você parar pra olhar suas fotos, não mais achará você lá. Somos transformados todos os dias, as fotos só são recordações do que éramos.

Com a mudança crescemos, choramos, aprendemos a rir novamente.
E tudo isso faz a beleza da vida. Aproveite, você está vivo!

Ser aceito é o alvo.

9 mar

Eu admito, ser jovem e ainda cristã no século XXI não é tarefa fácil.

Pra nossa geração como um todo, ser feliz é conseguir uma boa vida profissional, “dormir” com o maior número possível de pessoas, experimentar tudo que a vida tem a oferecer.  Percebe como estamos afundando? Entre uma dose e outra, descobrimos que nossa saúde não é tão forte assim, entre um caso e outro percebemos que o que queríamos na verdade é experimentar o amor verdadeiro e não o amor fútil e superficial de um monte de caras/meninas. Fala sério, quando colocamos nossa cabeça no travesseiro, o que passa por ela?

Pra ser sincera, o que todo mundo deseja é ser amado. Ser admirado, ser aceito. Por isso tentamos contruir uma vida sobre as coisas que temos. Porque só assim as pessoas vão olhar pra você com olhar diferente, vão saber o quanto sou capaz profissionalmente, vão saber que ganho o bastante para usar MARCA A ou MARCA B. Finalmente vou ser amado. O desejo por aceitação não vem do século XXI, vem do século em que os séculos nem existiam….

A Bíblia nos conta a história de um homem que tinha um relacionamento pleno com Seu Criador. Ele não precisava de mais nada além do encontro no meio da tarde. Após um tempo, o Criador deu a esse homem um presente que o complementaria. Esse presente foi a mulher, finalizando a criação assim como uma chave é feita para a fechadura. Um dia, eles escolheram errar (e muitos de nós que ficam dizendo “Por que eles fizeram isso???” erramos no mínimo umas três vezes ao dia…) e assim o relacionamento se quebrou. Se rompeu. O homem teve que começar a trabalhar e a mulher começar a ter dor ao dar a luz.

A partir daí o homem começou a se sentir aceito ao trazer mantimento para a sua família e a mulher, ao colocar vários filhos na Terra. Nos tempos antigos, as mulheres estéreis eram vistas como sem valor (você pode checar isso na história de Ana). Nesses tempos que estamos vivendo, a mulher alcançou um grande valor no mercado de trabalho e parte de sua aceitação na sociedade se relaciona ao trabalho. Mas cá entre nós, nós mulheres nos sentimos aceitas muito mais pelo amor do sexo oposto.

É por isso que garotas da minha idade, mais novas e mais velhas tem entregue seu coração a qualquer um. É o preço de ser aceita. Ser amada no século XXI se tornou sinônimo de sexo. você sabe o quão grave isso é? É uma ferida que pode demorar anos pra sarar. Mas quando você se compromete em esperar, Deus faz com que as coisas deem certo. Eu sei, eu sei, esperar é difícil, principalmente nessa área (e principalmente pros meninos). São muitos hormônios, pensamentos… Porém, de uma coisa eu tenho certeza, ESPERAR É O MELHOR.

Você pode até dizer “Mas eu planejo casar com ele!” Ok…. se você planeja, deixe ele te provar o quanto você tem valor, que vale a pena esperar por você até a hora do “Sim”. E pros meninos, não se envolva rápido demais. A mulher/garota NÃO é um objeto e se você tratá-la assim, é assim que ela irá se enxergar daqui pra frente. Até esse sofisma sair da mente, demora e demora….

Ser feliz de verdade, de acordo com aquele que criou você é ter um relacionamento com Deus, amar você mesmo e amar o próximo. Taí o resumão da felicidade. Se você ama Seu Criador, você conversará com Ele, quererá saber a vontade Dele pra Sua vida, ele mesmo te dará um propósito pra viver. Amar você mesmo significa não dar a chave do seu coração a outra pessoa, a amar sua aparência. Amar ser loiro(a), moreno(a), negro(a), amarelo(a), palito, gordinho(a) etc. Amar seu próximo, implica não fazer nada que você não queira que façam a você. Ser feliz é descobrir sua identidade no Criador e fazer aquilo que Ele te criou pra fazer!

Cumprindo isso, meu camarada, é sorriso na certa!

Para ser aceito(a), aceite Aquele que te criou!

Não seja um jovem “cristão” que sai pra balada, fica com as meninas(os) e no domingo aparece de cara lavada na igreja! Não seja um jovem “cristão” morno que bate o ponto na cadeira da igreja e durante a semana nem lembra que Deus existe. Não seja um jovem “cristão” amendrontado, não tenha vergonha de quem não se envergonhou de morrer por um pecador como você.  Te desafio a ser um cristão de verdade!

Se você tem sido isso tudo descrito acima, ainda há esperança. Arrependa-se porque o Deus amoroso é fiel e justo para te perdoar de todo pecado e te purificar de toda injustiça.

um beijo, queridos!

Dani

Fazer x Ser

7 mar

Fiquei pensando nessa tarde o que seria do vaso se o oleiro não tivesse “intimidade” com ele. Se não conhecesse cada pedacinho, cada pedrinha que precisa ser tirada, cada cantinho que precisa ser melhor moldado. O que seria desse vaso? (Você pode ler melhor sobre vaso, oleiro e etc em Jeremias 18)

Às vezes (tá, quase sempre) tentamos fazer tudo pelas nossas próprias forças e nosso desejo de agradar a Deus é até positivo, mas infelizmente criamos o hábito de estar sempre fazendo, fazendo e fazendo. Há períodos em que estamos tão acostumados a servir que nem sequer pensamos em “férias”. Só queremos colocar nossa energia intensamente nas tão “preciosas e santas” atividades.

Ainda não relatei aqui no blog, mas como muitos sabem, eu fiz uma viagem missionária pra Holanda (talvez um dia eu a descreva aqui).  Durante os 30 dias que passamos lá, fizemos, fizemos e fizemos. Ministramos quase todos os dias, aconselhamos, cantamos, dançamos, representamos, comemos muuuito pão, conhecemos, intercedemos… ficamos em pleno vapor sem parar. Quando retornei ao Rio de Janeiro, fiquei aliviada ao saber que podia descansar e finalmente me aquietar, ter tempos de melhor qualidade com Deus. Haha, meu irmão! Ao se passarem 3 dias, comecei a me agitar “Não tem nada pra fazer”, “Queria estar ministrando agora”, “Há tanta gente morrendo lá fora e eu aqui parada” dizendo palavras como estas. Meu tempo com Deus? Estava indo bem! E confesso que em um desses dias eu demonstrei uma indignação tão forte que cheguei a dizer “Não estou entendendo o Teu propósito pra mim agora! Eu não estou FAZENDO nada!”

Sabe o que ele me disse? “Dani, o que você está SENDO?”

Mais do que todo o serviço que você possa oferecer ao Reino de Deus, o que Ele mais deseja é o seu coração! É o meu coração! A “obsessão” de Deus é nos ter perto Dele, termos INTIMIDADE com Ele. Nos padrões do mundo moderno, você é o que FAZ. Para Deus, você É o que É quando ninguém está te olhando, simples. O que seria do vaso (serviço) se o oleiro não tivesse intimidade (tempo, oração, relacionamento) com ele? Me vi perguntando isso. O que será de mim se eu não tiver intimidade com o Senhor? Não poderei ser um vaso apto ao que Ele quer fazer. Existem tempos em nossa vida que são meio que de descanso/espera. São tempos em que somos preparados pra outras coisas que só entendemos posteriormente. A gente vive ouvindo que Deus vê o todo enquanto nós só vemos uma parte, mas temos uma dificuldade tremenda em descansar.

“Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos e os meus pensamentos mais altos do que os seus pensamentos.” Isaías 55:9

Se o tempo de espera chegou, há algo que precisa ser tratado. Se é tempo de tratamento, aproveite o máximo de cada quebra de paradigmas, orgulho e egoísmo que possa haver aí dentro. Acredite, vai valer a pena.

E aí, meu amigo(a), o que você está SENDO?

D.